EVENTOS E PARCERIAS

Visite a Exposição o Palhaço no SESC MERITI/RJ - com quadros e o poema homônimo do Poeta Valdemir Costa

Search Engine Submission - AddMe


sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

CUPINZEIRO DE NOTÍCIAS: DICAS DE COMO EVITAR FRUADES COM SEU NOME NAS COMP...

CUPINZEIRO DE NOTÍCIAS: DICAS DE COMO EVITAR FRUADES COM SEU NOME NAS COMP...: Fraudes aumentam no fim de ano; veja o que fazer caso seja vítima Compre com segurança no Magazine Luiza.

OS BLOGS DO CUPINZEIRO PASSAM DOS TRINTA MIL ACESSOS, QUE LOUCURA!!!



QUEM VISITOU E CONHECEU OS SEIS BLOGS ADORARAM E EM 2013 VÊM NOVIDADES.


                                                          


CUPINZEIRO BLOGS SUSTENTABILIDADE ATUALIDADES E IDEIAS TUDO NUM LUGAR SÓ FACILITANDO SUA VIDA NA INTERNET!

terça-feira, 20 de novembro de 2012

A LIGA DOS JUSTOS: DIA DE CONSCIÊNCIA

A LIGA DOS JUSTOS: DIA DE CONSCIÊNCIA:


Os Três Poderes Z umbi rei comandante e guerreiro, Ogum, xogum, herói brasileiro. Zumbi príncipe africano,



Três guerreiros negros brasileiros atuando na transformação da nossa história
Tempos antes tristes e tenebrosos, hoje calmos e vergonhosos
Nessa hora que mais precisamos surge eles invisíveis na escuridão
Singrando com sua luz as mazelas geradas pela corrupção e a maldade
Não são heróis das histórias de menino, são homens que não aceitam a servidão.
Seus poderes foram sua coragem, o conhecimento e a luta pela verdade.


Valdemir Costa

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

A LIGA DOS JUSTOS: MUSICALIDADE E POESIA A FLOR DA PELE

A LIGA DOS JUSTOS: MUSICALIDADE E POESIA A FLOR DA PELE:   O POETA TOM ZÉ Antônio José Santana Martins  ( Irará ,  11 de outubro  de  1936 ), mais conhecido como  Tom Zé , é um  compositor



..

Concursos Literários: 30.01.2013 - I Concurso de Poesia Narciso Araújo

Concursos Literários: 30.01.2013 - I Concurso de Poesia Narciso Araújo: Informações: a) Concurso de Poesias Premiação: I) Medalhas e certificados Prazo: 30 de Janeiro de 2013 Fonte: Recebido por e-mail...

sábado, 10 de novembro de 2012

Amar alguém incondicionalmente



A sensação de ser o alvo da atenção de quem se ama

Amar alguém incondicionalmente é algo tão estranho quanto à própria palavra incondicionalmente, que de tão grande chega ser angustiante ter um sentimento deste montante dentro da gente. Pior é não saber que se ama tal gente, imagine não saber o que sente e descobrir por acaso ou num sonho numa noite mal dormida, que o aquilo que a muito sentia não era amizade era mais forte que tudo antes sentido na vida. De certa forma é de balançar as estruturas do nosso caráter, criar uma dúvida plausível em qualquer convicção existente na mente do sujeito. Um problema sem solução se o  próprio amante nem sábia que estava amando como o ser amado saberia e cairia em si. Mistérios do coração esse órgão sem compaixão com os fracos e sensitivos da emoção. Aqueles que se prendem aos detalhes, reparam em piscar de olhos, preferem lágrimas verdadeiras a sorrisos falsos, aceitam as perdas ocorridas em  gloriosas lutas a vitórias fáceis baseadas ações covardes. E um dia acordasse e percebesse que está apaixonado por alguém que  sempre ao seu  lado nunca foi se quer mencionado no diário louco dos sentimentos do coração, sempre foi a amizade a sua maior motivação da solicitação da sua presença, a origem da indagação do estado e o sentido da busca. Nunca pensei que alguém pudesse se apaixonar pela sensação de ser o alvo da atenção de quem se ama. Sentimento sem conclusão ou retribuição no plano físico, já que até a pessoa que ama ainda não sabe disso. Nem todos os sábios do mundo resolveriam essa questão, como se pode amar alguém e achar melhor essa pessoa amar outrem. Não querer consumar esse sentimento de uma forma carnal, preferir serem as tardes de domingo as noites luxuriosas do carnaval. Amar alguém desta forma é avassalador como a explosão de uma super nova e se renova ao saber a verdade que antes se omitia entre as conversas e elogios vazios, que inocentemente surgiam nas bocas de ambos.  refletindo o sabor excipiente dos sentimentos intrínsecos  guardados bem lá no funda da mente. A descoberta foi a queda, a quebra de paradigma, o retorna a reta, o erro da seta que indicava o caminho, que sem saber mesmo acompanhado caminhava sozinho. A solução para esse amar e deixar o tempo assassino voraz, dar cabo de toda vontade guardada no papo, presa na garganta e nunca colocada à prova.  Como sempre acontece com o amor, mesmo sendo incondicional não é eterno, e agora, já liberto e exposto, tem seu fim decretado. Com o passar das eras na vida suas idas e vindas tudo estará terminado e como começou esse amor que já foi incalculável se tornará uma mera lembrança como o sabor de um doce que experimentamos quando criança.

Valdemir Costa       

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

A LIGA DOS JUSTOS: VIDA DE ARTISTA

A LIGA DOS JUSTOS: VIDA DE ARTISTA: Artista é o caralho! Eu sou Poeta! No dia da cultura deste ano os artistas, principalmente os de minha cidade precisam refletir.


 Tendo como base a união e trabalho em equipe o artista formiga é muito mais forte, do que o artista gorila, que grita, bate no peito, mas depois some na mata. 

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

O voo da Estrela Cadente





Aqueles instantes que antecedem o medo.

Eu não tenho pressa
Espero a chuva de fogo
Que vai varrer a solidão
Desligar todos os aparelhos
Libertando-me do encargo diário
O trabalho inglório de viver
Sem se preocupar com o destino

Na vida a coisa mais certa é morrer

Numa estrada me mão única
O caminho mais fácil é seguir em frente
E o mais longo é retonar

No voo de uma estrela cadente
A parte mais importante em seu trajeto
É instante que antecede seu fim
O brilho incandescente do pedido
É sinal do fim de uma jornada
Que no final vai dar em nada


A vida não cabe no dia
O amor não cabe no poema
A verdade não cabe nas palavras
A virtude não cabe na decisão
Salve! Os moribundos mendigos santos
Que rodam pelo mundo sem donos
Sem esperanças ou responsabilidades mundanas
Salve! Os loucos palhaços bobos nas praças
Que vivem a fazer pirraça com a sorte
Salve! Os sorrisos no rosto de uma  criança
Elas não precisam fazer sentido

Bem-ditas sejam as falácias contadas nas tardes de Quinta
Elas viverão até o próximo feriado.


Valdemir Costa


quinta-feira, 11 de outubro de 2012

DEIXE ARDER ATÉ ACABAR


VERDADE COLETIVA


Quando o mal vencer não adianta chorar sobre o leite derramado
O bem perdeu, caiu sob o julgo dos abutres da mentira informal.
Não adianta lutar contra a maioria burra do sistema de controle
Lave as mãos, as pessoas na praça  gritarão o nome do ladrão, não o seu.
Saia de perto e deixe arder, deixe queimar!
                                                                                  
Ela disse que iria fica, mas foi embora sem dizer o porquê.
Mudou sua vida e a dela, mas não respeitou a certeza da verdade.
Foi embora morar com a falácia anunciada amante do comodismo
Sua vida intumescida reflete a decepção mundana dos inocentes
Calado chora nos cantos das horas cadentes da noite
Nesse instante o retorno demora e se sai, sai soluçante.
Como os delírios de outrora de uma era de sonhos ruminantes
Nessa hora deixe queimar, deixe arder, até acabar.

Todo povo tem o governo que elege, ou melhor, que merece.
Na humanidade democrática da ignóbia solução
Surge o vertico da ambição mundana do coletivo
Criado o monstro, ora cativo, ora na amplidão.
Resurge transvestido de resposta e solução
Mas como qualquer vicio é gostoso e destrutivo
E não cabe na mente do bandido procura a vitoria
Mas é na mente do ignorante que encontra abrigo.
Deixa que o tempo assassino cruel de todas as futilidades
De cabo de ressaltar a carapaça, a mascara da ingratidão
Há! Deixe queimar, deixe arder, até acabar.
                                       
Não tema as nuvens, tema o raio certeiro.
Caminhe em linha reta na direção da seta final
Sinta a sensação do seu animal interior
Fazer a justiça com as próprias mãos é natural
Acalante a vingança adormecida no tempo
Espere o momento exato do bote, o instante do ataque.
O momento de deixar arder, deixar queimar.
                                

Na falta de alternativas para corrigir o erro padrão
A solução é meia garrafa de gasolina aditivada
Uma caixa barata de fósforos amassada.
Um minuto de reflexão e outro para tomar a decisão
Movimentos involuntários terminam no riscar ritmado
Depois é só se afastar para não sentir, para não ver.
No primeiro instante seu peito vai doer, mas não há solução.
É um ato de misericórdia, o derradeiro sacrifício para a sua salvação.
O fogo purificará seu corrompido coração a se contorcer
Só olhe e deixe queimar, deixe arder!   
                                                                                           
                         
                                                                                                                             
                                                              Valdemir Costa











quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Poema Anticomunista


Ataque Soviético

Hoje eu acordei com vontade de fazer uma insurreição
Dar um ataque soviético no governo do seu coração
Preciso, sombrio, eficaz, total, irrestrito e sem compaixão
                                                                      
Tirar sua liberdade escolha, de opção e você gostar.
Controlar seu coração, direcionando seu jeito de amar
Elevar seu nível de vida até segregar a ferida
Fechada, controlada e amada por todos os lados
Nessa hora serás dividida, por motivos ou pela vida
Mas serei um ditador totalmente anticomunista

Não dividirei meu amor com ninguém
Serei um orgulhoso egoísta
Unirei nossa relação  bipartida
Em torno de um comum objetivo
A nossa união terá a força soviética
Nosso amor terá a intensidade russa
A praça vermelha será nossa cama
E o nosso amor o maior do mundo.


Valdemir costa 

terça-feira, 28 de agosto de 2012

CUPINZEIRO DE IDÉIAS: SIGAM O CUPINZEIRO DE IDÉIAS

CUPINZEIRO DE IDÉIAS: SIGAM O CUPINZEIRO DE IDÉIAS: Os blogs do cupinzeiro já passaram de 20 mil acessos, conheçam os blogs são diferenciados escolha um para seguir  e fique liga..

.


sexta-feira, 24 de agosto de 2012

POEMA - A VERDADE A QUEIMA ROUPA - VALDEMIR COSTA


A verdade a queima roupa

Sinto meu coração doer
Uma dor rara, como deve ser
Dores que afetam o nosso viver
Apertado o peito sem saber
Mostra o que teimosamente
Os olhos e boca tentam esconder
Sinto a cada dia esvair minhas forças
Conto o tempo que conseguirei  resistir
Sou pedra pome no vulcão
Aço no cabo esticado com a tensão
Pareço forte, mas não...
Sou homem e como qualquer outro
Quero ser simplesmente amado
Acarinhado pelas mãos da ventania
Envolvido pelos braços da tempestade
Sou erva daninha, mas ainda sou planta
Sou fogo devastador, mas ainda sou energia
Sou inverno frio, como a noite mais escura
Sou sabor de fel na boca e na pele  arnica
Sou vontade, que cansou de esperar
Agora quero ser saudade.
                                                               Valdemir Costa 

quinta-feira, 26 de julho de 2012

MULHERES GRANDES


 Mulheres Grandes

Na natureza podemos observar que existe uma ordem nas coisas. Todos os animais nascem, crescem e morrem. E outras características menos básicas como: espécies não se relacionam com espécies diferentes, vegetal é vegetal, animal é animal. Dentre todas as características que fazem com que os seres sejam diferentes entre si tem uma muito interessante, as fêmeas da maioria das espécies são maiores que os machos. Na raça humana essa característica se inverte, já que os machos são geralmente maiores e mais fortes que as fêmeas. Correndo o risco de ser redundante, posso afirmar que a evolução humana está fazendo sua mágica criando condições para que as fêmeas humanas se tornem maiores que os machos da espécie, isso explica por que as mulheres estão se tornando maiores a cada dia, não estou dizendo obesas, e sim, grandes realmente. Minha filha de 12 anos calça 36 um número que na minha infância poucas mulheres adultas usavam, sapatos com números acima de 37 para mulheres só eram vendidos em lojas especializadas.. A força das mulheres é um  caso a parte, não podemos dizer que elas ainda são o sexo frágil. As mulheres de hoje ocupam a mesma porção na sociedade que os homens, executam as mesmas funções. Em toda a história humana tivemos amostras de inúmeros erros cometidos por homens e seu ego enorme. Quem sabe o dia em que as mulheres serão realmente maiores que os homens elas possam cuidar de toda a humanidade como cuidam de seus filhos e teremos um mundo sem tanta violência e mais igualdade social. Um mundo povoado por mulheres imensas onde nós homens seremos apenas coadjuvante na história humana. Como uma colmeia, organizada, sincronizada e feliz.   

                                        Valdemir costa 

quarta-feira, 25 de julho de 2012

A LIGA DOS JUSTOS: O TEMPO É A SENSAÇÃO DE DETERIORAÇÃO DA ENERGIA

A LIGA DOS JUSTOS: O TEMPO É A SENSAÇÃO DE DETERIORAÇÃO DA ENERGIA: O TEMPO É A SENSAÇÃO DE DETERIORAÇÃO DA ENERGIA QUE PERMEIA A MATÉRIA OU    A FALTA ESTÁTICA NA CONFUSÃO DA LOCALIZAÇÃO DO ÁTOMOS. ...

terça-feira, 24 de julho de 2012

FAÇA VOCÊ MESMO: Consiga um milhão de visitas para seu blog acesse ...

FAÇA VOCÊ MESMO: Consiga um milhão de visitas para seu blog acesse ...:     Consiga um milhão de visitas para seu blog acesse e veja como é fácil   consiga sem muito esforço um milhão de visitas para seu b...

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Poema - Pele


                                                                                                                                                                             
                                                                      PELE

o dia tem uma invenção usada na premissa
seguir reto indo fundo na superfície da gente
sua mente expele o pus quente de dentro
 a massa carcinogênica da mesmice sistémica
um cancro ou furúnculo exposto na pele
carne podre mau cheirosa da vida cor de rosa
Resíduo experimental de vontades e medos
fruto resultante da consumação carnal 
Entre um coração partido 
e uma mente perigosa .


Valdemir Costa
                                                                           


quarta-feira, 4 de julho de 2012

CAMINHOS E ESCOLHAS


SEGUINDO O MEU CAMINHO


Nas estradas da vida

A vida passa, eu sou passageiro
Sou veículo da minha vontade
Carregando minhas expectativas
Tenho os dias contados de verdade
Do inicio ao fim da minha vida
                                     
Nada pode mudar meu destino
Meu objetivo pertence ao imaginário
Mas o caminho posso e vou  mudar
Reformular o projeto de todo trajeto
Quantas vezes forem necessárias
                         


Só limitado pela minha fé
E os grilhões da minha consciência
Conduzo como posso minhas alternativas
Sou um craque preparado para o olé
Desvio das curvas e buracos do  caminho
Como um exímio piloto de rali


Um louco motorneiro, conduzindo um bonde sem freios, tendo como passageiros
Os insanos dias dos moribundos vagabundos ricassos moradores das favelas
Falézias finais dos continentes mentais oriundos  das projeções astrais
Daqueles pobres mortais que vivem nas esquinas dos bordeis locais.
Sigo na estrada do tempo, que passa, mas dele não sou passageiro.
Sou mestre cervejeiro, que mistura sempre os mesmos ingredientes.
Conseguindo o mesmo sabor, mas agradando a gostos diferentes.

Valdemir costa