EVENTOS E PARCERIAS

Visite a Exposição o Palhaço no SESC MERITI/RJ - com quadros e o poema homônimo do Poeta Valdemir Costa

Search Engine Submission - AddMe


quinta-feira, 26 de julho de 2012

MULHERES GRANDES


 Mulheres Grandes

Na natureza podemos observar que existe uma ordem nas coisas. Todos os animais nascem, crescem e morrem. E outras características menos básicas como: espécies não se relacionam com espécies diferentes, vegetal é vegetal, animal é animal. Dentre todas as características que fazem com que os seres sejam diferentes entre si tem uma muito interessante, as fêmeas da maioria das espécies são maiores que os machos. Na raça humana essa característica se inverte, já que os machos são geralmente maiores e mais fortes que as fêmeas. Correndo o risco de ser redundante, posso afirmar que a evolução humana está fazendo sua mágica criando condições para que as fêmeas humanas se tornem maiores que os machos da espécie, isso explica por que as mulheres estão se tornando maiores a cada dia, não estou dizendo obesas, e sim, grandes realmente. Minha filha de 12 anos calça 36 um número que na minha infância poucas mulheres adultas usavam, sapatos com números acima de 37 para mulheres só eram vendidos em lojas especializadas.. A força das mulheres é um  caso a parte, não podemos dizer que elas ainda são o sexo frágil. As mulheres de hoje ocupam a mesma porção na sociedade que os homens, executam as mesmas funções. Em toda a história humana tivemos amostras de inúmeros erros cometidos por homens e seu ego enorme. Quem sabe o dia em que as mulheres serão realmente maiores que os homens elas possam cuidar de toda a humanidade como cuidam de seus filhos e teremos um mundo sem tanta violência e mais igualdade social. Um mundo povoado por mulheres imensas onde nós homens seremos apenas coadjuvante na história humana. Como uma colmeia, organizada, sincronizada e feliz.   

                                        Valdemir costa 

quarta-feira, 25 de julho de 2012

A LIGA DOS JUSTOS: O TEMPO É A SENSAÇÃO DE DETERIORAÇÃO DA ENERGIA

A LIGA DOS JUSTOS: O TEMPO É A SENSAÇÃO DE DETERIORAÇÃO DA ENERGIA: O TEMPO É A SENSAÇÃO DE DETERIORAÇÃO DA ENERGIA QUE PERMEIA A MATÉRIA OU    A FALTA ESTÁTICA NA CONFUSÃO DA LOCALIZAÇÃO DO ÁTOMOS. ...

terça-feira, 24 de julho de 2012

FAÇA VOCÊ MESMO: Consiga um milhão de visitas para seu blog acesse ...

FAÇA VOCÊ MESMO: Consiga um milhão de visitas para seu blog acesse ...:     Consiga um milhão de visitas para seu blog acesse e veja como é fácil   consiga sem muito esforço um milhão de visitas para seu b...

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Poema - Pele


                                                                                                                                                                             
                                                                      PELE

o dia tem uma invenção usada na premissa
seguir reto indo fundo na superfície da gente
sua mente expele o pus quente de dentro
 a massa carcinogênica da mesmice sistémica
um cancro ou furúnculo exposto na pele
carne podre mau cheirosa da vida cor de rosa
Resíduo experimental de vontades e medos
fruto resultante da consumação carnal 
Entre um coração partido 
e uma mente perigosa .


Valdemir Costa
                                                                           


quarta-feira, 4 de julho de 2012

CAMINHOS E ESCOLHAS


SEGUINDO O MEU CAMINHO


Nas estradas da vida

A vida passa, eu sou passageiro
Sou veículo da minha vontade
Carregando minhas expectativas
Tenho os dias contados de verdade
Do inicio ao fim da minha vida
                                     
Nada pode mudar meu destino
Meu objetivo pertence ao imaginário
Mas o caminho posso e vou  mudar
Reformular o projeto de todo trajeto
Quantas vezes forem necessárias
                         


Só limitado pela minha fé
E os grilhões da minha consciência
Conduzo como posso minhas alternativas
Sou um craque preparado para o olé
Desvio das curvas e buracos do  caminho
Como um exímio piloto de rali


Um louco motorneiro, conduzindo um bonde sem freios, tendo como passageiros
Os insanos dias dos moribundos vagabundos ricassos moradores das favelas
Falézias finais dos continentes mentais oriundos  das projeções astrais
Daqueles pobres mortais que vivem nas esquinas dos bordeis locais.
Sigo na estrada do tempo, que passa, mas dele não sou passageiro.
Sou mestre cervejeiro, que mistura sempre os mesmos ingredientes.
Conseguindo o mesmo sabor, mas agradando a gostos diferentes.

Valdemir costa